autoria:
Dra. Elenir Caramel
Dra. Teresa Sacchetta
Dr. Lucio Jorge Matias

leia também:
Guia de Informática básica

Como escolher o microcomputador ideal

Na tentativa de auxiliá-lo na compra ou atualização do seu micro, apresentamos sugestões e dicas de especificações do micro que pode ser, hoje, o ideal para seu consultório ou mesmo para sua residência, tentando sempre levar em consideração a finalidade do equipamento. São pontos básicos e fundamentais a serem considerados: garantia, assistência técnica, confiabilidade do fabricante, relação custo-benefício e capacidade de expansão (upgrade), o que muitas vezes pode ser o fator decisivo. Em função da rápida evolução da tecnologia, outra questão importante é se o equipamento não está com sua configuração defasada para as novas possibilidades que a informática oferece, o pode ocorrer em menos de um ano.

O ponto de partida para a compra de um micro é decidir se ele deve ter ou não griffe. Micros com griffe são feitos integralmente por grandes empresas, como por exemplo a IBM, a Compaq, a Itautec, sendo geralmente mais caros. Já os sem griffe são montados por empresas, chamadas de integradoras ou montadoras, que usam componentes de uma empresa e periféricos de outra, ou seja, aceitam peças de qualquer fabricante. Isto os torna mais flexíveis e barateia o upgrade (o usuário pode procurar pelo menor preço, não ficando restrito à empresa na qual comprou o micro). As modificações nos micros com griffe podem ser mais caras, pois as peças que não são instaladas ou trocadas pelo próprio fabricante não têm a garantia do mesmo.

O fato de o micro ter ou não griffe torna-se particulamente relevante caso haja necessidade de placas adicionais, como no caso de um radiologista que queira utilizar um scanner ou uma placa digitalizadora de imagem, pois é possível um micro de griffe apresentar um número restrito de slots (local onde se encaixam as placas).

As griffes têm um nome a zelar e por isso possuem um melhor controle de qualidade, com certificado de garantia ISO 9000, e tecnologia de ponta. O tempo de garantia é em geral maior (por volta de três anos para CPU e um ano para o monitor), e há melhores opções de financiamento. Atualmente, algumas integradoras passaram a oferecer garantia (de até dois anos para a CPU e seis meses para o disco rígido) e correr atrás de certificados, além de oferecerem assistência técnica e até financiamento, como forma de atrair clientela.

Apesar das vantagens oferecidas pelas montadoras, sugerimos que você procure sempre fazer negócio com pessoas da sua confiança, já que elas podem utilizar componentes de qualidade inferior, inclusive peças que não foram aprovadas pelo controle de qualidade de empresas de griffe.

O contrabando é a opção mais barata, mas é a menos segura. Corre-se o risco de as peças não serem de boa qualidade e, caso ocorra um problema com o computador, nem sempre o contrabandista aparece. Assim, muitas vezes o barato pode sair caro. Atualmente está havendo uma queda no número de micros contrabandeados.

É importante saber de todas as especificações da máquina, e se ela já vem com monitor, mouse, teclado, pois, às vezes, compra-se um micro mais barato, mas na verdade estes periféricos não estavam incluídos no preço. Em geral, os grandes fabricantes oferecem seus produtos em grandes pacotes fechados, deixando poucas opções de escolha, enquanto que as montadoras permitem que você monte seu micro em função de seu gosto ou necessidade. Às vezes, num micro com griffe o processador é excelente, há boa quantidade de memória RAM, mas o disco rígido é pequeno e a memória de vídeo é insuficiente, o que seria importante no caso de se querer gravar e editar imagens de cirurgias ou pacientes, por exemplo. Pensando nisso, atualmente as grandes empresas vêm oferecendo um grande número de configurações diferentes para o usuário escolher. Assim sendo, é essencial a escolha de um conjunto equilibrado.

Após a apresentação das vantagens e desvantagens de um equipamento com ou sem griffe, vale lembrar algumas dicas para agora ajudá-lo a escolher, passo a passo, as especificações do micro que melhor atenda a suas necessidades, levando sempre em consideração as diferentes aplicações nas diversas especialidades médicas.

Gabinete: de acordo com o espaço disponível você pode optar por um modelo minitorre (posicionado verticalmente ao lado do monitor) ou um do tipo monobloco (posicionado horizontalmente), sendo que este último ocupa um maior espaço na sua mesa. Quanto aos drives, o de 5¼ polegadas já está ultrapassado, não sendo mais necessário, enquanto o de 3½ polegadas é imprescindível, já que seu respectivo disquete é o mais utilizado atualmente, por armazenar uma maior quantidade de dados (1,44Mb contra 1,20Mb do anterior) e ser mais resistente.

Monitor: um super VGA com placa de vídeo de 2 Megabytes (MB) melhora a velocidade de processamento de imagens, beneficiando radiologistas e patologistas. Se não for o seu caso, uma de 1MB é suficiente ( preço entre R$40,00 e R$80,00), sendo aconselhável aquelas com possibilidade de expansão para 2Mb. Embora as telas de 14’e 15’ estejam de bom tamanho para atender às necessidades requeridas pela maioria, para o profissional da área da radiologia, por exemplo, é aconselhável um monitor de 17’, que melhora a visualização das imagens. O preço deste monitor está começando a cair o suficiente para torná-lo uma alternativa viável, sendo o da marca Sansung algo em torno de R$1.200,00, e o da Sony R$1.700,00. Um monitor de 14' SVGA custa de R$350,00 (Philips) a R$430,00. Já os de 15' saem de R$400,00 (VGArt) até R$760,00.

Placa-mãe: É importante também que a placa-mãe possua de 6 a 8 slots, componentes necessários para uma posterior expansão. O preço de uma placa mãe Pentium é em torno de R$150,00.

CPU: Quanto à CPU, o processador da linha Pentium da Intel é a melhor opção custo/benefício atualmente, destacando-se aqueles com velocidade de clock de 133MHz ou de 166MHz. Uma outra opção seriam os processadores da Cyrix: 586-100MHz equivalente ao Pentium-75 e o 686-100MHz equivalente ao Pentium-120, que apresentam preços inferiores aos da Intel, o que poderia representar uma redução dos custos na compra de um notebook.

Memória RAM: de início, uma de 16Mb com cache de 256Kb de memória é bastante adequada, mas isto vai depender do quanto você quiser gastar, pois quanto maior a memória RAM, melhor. Verifique também se o PC tem capacidade de expansão da RAM, necessária para uma atualização futura. 8Mb de RAM de boa qualidade custam em torno de R$60,00

Disco rígido (Winchester): um mínimo de 1,2Gb de memória é recomendável. Procure um disco que utilize a interface Enhanced IDE para aumentar o desempenho e reduzir o custo. O preço de um disco de 1,2Gb IDE é aproximadamente R$250,00.

Zip Drive: uma alternativa para backup (entre outras funções), esse dispositivo funciona como um disquete, tendo porém uma velocidade de acesso de disco e capacidade de armazenamento bastante superior, utilizando discos de 25 a 100 Mb. O seu drive conecta-se à saída paralela de qualquer PC, o que o torna portátil, podendo inclusive ser usado para o transporte de dados entre seu consultório e sua residência. O preço de um Zip drive gira em torno de R$300,00, com disquetes de 100 Mb por R$24,00 em média.

Impressora: se você necessitar de impressos coloridos em seu consultório, a impressora mais adequada seria a jato de tinta colorida. Há basicamente dois tipos: a impressora na qual só pode haver um cartucho de tinta de cada vez, e para imprimir colorido é necessário trocá-lo. São impressoras menores e mais baratas, por exemplo a HP Deskjet 400 (em média R$300,00) e a Canon BJC 240 (em média R$370,00). O segundo tipo de jato de tinta é aquele na qual convivem os cartuchos preto e colorido, entre elas destacamos a HP Deskjet 692C e 870CXi (em média R$500,00 e R$800,00 repectivamente) e a EPSON Stylus COLOR 400, 600 e 800 (aproximadamente R$530,00, R$580,00 e R$930,00) ou ainda a Canon BJC 4200 (em média R$500,00). Caso contrário, uma laser de baixo custo pode ser útil, uma vez que não borra com água e apresenta uma qualidade de impressão melhor. Boas opções são: HP Laserjet 5L ( em média de R$670,00) ou Itautec IS Laser Win/4 (em média R$500,00).

Informativo Fax-modem: o modem é um dispositivo importante para uma conexão remota entre sua residência e o seu consultório, e futuramente uma possibilidade de acesso à distância aos dados do Hospital. É também através dele que se pode acessar a Internet, apresentando ainda recursos de fax e voz. É indicado um modelo com velocidade de transmissão de 28.800 bits por segundo, além de compressão de dados e correção de erro no hardware. Uma marca bastante conhecida é a USRobotic, com preços em torno de R$100,00, sendo outra boa opção a Motorola, com preços semelhantes.

Notebook: para escolher um bom micro protátil, você deve prestar atenção aos mesmos componentes de um PC de mesa (tipo e velocidade do processador, memória RAM, Winchester, etc.), porém um notebook sempre é de griff. Algumas diferenças são: o monitor de cristal líquido pode ser de matriz passiva (mais barata) ou de matriz ativa (mais cara porém melhor visualização), ambas coloridas. O tamanho da tela varia de 10 a 13 polegadas (prefira as maiores). O preço ainda é salgado, mas melhorou muito nos últimos anos: um notebook pentium 100 ou 120 pode ser encontrado por R$2500,00 a R$3000,00.


Topo da PáginaVoltar (Back)
PúblicoProfissionaisMed. OrientalÍndice
EventosServiçosLinksSaúde Total